terça-feira, 23 de outubro de 2012

O Fim da Tirania Financeira

Dei um título provocativo à minha publicação anterior, "Ganhar Dinheiro é Fácil" - na verdade, uma forma bem-humorada de comunicar que o importante não é tanto o tamanho do saldo bancário de uma pessoa, mas sim a forma com que o saldo foi obtido.

Basicamente, há duas formas:

1ª - Moralmente - com caráter, integridade, honestidade, respeito, ética; não apenas superficialmente, mas profunda e verdadeiramente.

2ª - Imoralmente - desrespeitando leis, pessoas, animais, meio ambiente, et cetera.

Um enorme saldo bancário, obtido de forma imoral, pode comprar coisas que podem ser obtidas com dinheiro; porém, revela uma ignorância tremenda. Todos sabemos que o que realmente vale na vida não pode ser comprado e que, agindo sem ética, está definitivamente perdido. A essa categoria de pessoas, que agem sem ética, não estaremos chamando de seres humanos, mas sim de "demônios".

Assim sendo, a grosso modo, há quatro possibilidades:

- ser demôniocom dinheiro
- ser demôniosem dinheiro
- ser humanocom dinheiro
- ser humanosem dinheiro

Quer dizer, podemos ter ou não ter dinheiro. E podemos ter ou não ter moralidade (ser humano ou ser "demônio").

Hoje nós vivemos numa tirania financeira, onde "demônios endinheirados" têm a maior parcela do poder e do controle. Assim é nossa sociedade, que tende a valorizar mais as posses do que a moralidade - tendência que faz parte dessa mentalidade dominante.

O resumo do artigo anterior é:
  1. existe uma pequena elite dominante, sem valores morais, que controla bancos, indústrias, governos e mídia, executa um plano com metas e métodos bem delineados, utiliza seu poder para silenciar ou distorcer tudo que se opõe a eles
  2. essa elite, os maiores banqueiros e sua rede de comparsas, conquistou seu poder de maneira violenta e ilegítima, tem planos imorais de ampliar seu controle e domínio, e executam-no a todo vapor, enquanto cada um de nós se ocupa dos problemas imediatos de sua vida particular
  3. não somos impotentes em impedir o sucesso desse plano imoral
E, como eu havia escrito, o foco deste artigo será no terceiro item dessa lista: "como impedir o sucesso desse plano imoral"!

Então, vamos entender bem qual é o nosso papel, passo a passo:



 Quando nos conscientizamos das barbáries que vêm sendo cometidas dia após dia por essa demoníaca elite dominante, nossa primeira reação natural tende a ser a raiva, e outras reações negativas. O problema é que essa reação contribui para piorar o problema, e não ajuda em nada a resolvê-lo!

Por exemplo: nos dizem que na II Guerra Mundial, houve um homem muito malvado, o Hitler, que com seus campos de concentração, torturou e assassinou cruelmente homens, mulheres e crianças, famílias inteiras de cidadãos honestos, apenas por pertencerem a uma determinada raça. Mas, então, as "forças aliadas" se uniram e, enfim, após muita destruição, "venceram" essas forças do mal...

Porém, essa história é muito mal contada. Na verdade, os famigerados banqueiros financiaram os dois lados da guerra, e sairiam lucrando seja quem fosse o "vencedor". Na verdade, essas famílias banqueiras são as verdadeiras manipuladoras e vitoriosas da Guerra, e o que fizeram colocam a malvadeza de Hitler "no chinelo". Pois eles mesmos financiam a "pesquisa científica" que resulta nas bombas atômicas, e toda a parafernália bélica/militar; eles colocam um lado contra o outro; eles estimulam o uso das armas; eles comemoram a destruição; tudo isso para eles é lucro!

Este é apenas um exemplo, apenas um, entre milhares de exemplos que ilustram a maneira verdadeiramente "demoníaca" com que nossa história vem sendo escrita. Hoje podemos ter acesso à informação através da rede mundial de computadores, e existem muitos documentários que mostram todo o tipo de manipulação e barbárie que essa "forma de governar" vem criando:
  • Food Matters ("O Alimento é Importante") - mostra a manipulação das indústrias farmacêutica e alimentícia
  • O Veneno Está na Mesa - mostra como o uso dos agrotóxicos torna-se "obrigatório" pela força das ações da poderosa indústria que os fabrica
  • O Milagre Gerson - o médico alemão Dr. Max Gerson é assassinado por descobrir eficiente tratamento contra o câncer, que não depende de radioterapia e quimioterapia
  • "11 de setembro" e mais 7 documentários - mostram a farsa do suposto "ataque terrorista" às torres gêmeas nos EUA; a mídia instantaneamente sabia que "Bin Laden" era o culpado... mas os fatos mostram outra história
  • A História das Coisas - mostra como o consumismo não-sustentável é fomentado pela indústria
  • "A Revolução não será Televisionada" e mais 5 documentários - mostram a realidade do que acontece na Venezuela e como a mídia intencionalmente apresenta uma história distorcida, onde o herói é pintado de vilão
  • A Corporação - mostra didaticamente como os governos são reféns da indústria e dos bancos
  • O Guerreiro do Lixo - criativo arquiteto norte-americano enfrenta batalha judicial por construir casas não-convencionais, usando técnicas sustentáveis e material barato (considerado lixo!)
  • Vamos Fazer Dinheiro - IMPERDÍVEL - este documentário mostra muita coisa e nos faz ver o mundo com outros olhos; este filme não defende nenhuma postura ideológica... simplesmente retrata coisas que estão acontecendo, as quais não tomamos muito conhecimento: os paraísos fiscais, impressionantes empreendimentos imobiliários milionários, exploração de trabalho em países pobres, et cetera
  • A Era da Estupidez - mostra como o planeta Terra está sendo destruído em nome do lucro e da ganância
  • O Mundo segundo a Monsanto - mostra como uma empresa que destrói em nome do lucro e da ganância está ligada à rede de poder (bancos, governos, indústrias) e impõe suas mentiras
  • 26 documentários sobre a questão ambiental - mostram claramente como estamos vivendo sob a tirania de uma elite demoníaca que não tem um pingo de moralidade
  • Irã não é o problema - o Irã tem muitas semelhanças com o Brasil - acontece que a mídia, a serviço da elite, mente sobre este país - veja este filme para conhecer a verdade e entender o que está em jogo
  • Os Mestres do Dinheiro - este documentário de 3 horas de duração é uma aula de história sobre as origens do sistema financeiro internacional de hoje
  • O Segredo de Oz - do mesmo autor de "Os Mestres do Dinheiro", este documentário tem duração menor, é mais simples e fácil de entender, e mostra com clareza e simplicidade a tirania financeira à qual estamos submetidos
Após assistir a alguns filmes dessa lista, ficamos sabendo detalhes da manipulação imoral que está acontecendo... e ficamos com raiva! Com vontade de esganar esses criminosos e colocar um fim a essa injustiça! Porém, como já disse, essa raiva não ajuda em nada, e até contribui para piorar o problema.

Então... o que fazer para mudar isso? Somos impotentes e estamos fadados a sermos dominados por uma elite inescrupulosa? Não, não, não. De jeito nenhum!



 É preciso se conscientizar de várias coisas.

É preciso acordar, e saber que estamos vivendo numa tirania e que somos abastecidos por mentiras que ocultam a barbárie do que está acontecendo, e que somos entretidos com filmes, olimpíadas, copas, novelas, shows, e todo o tipo de "falsos lazeres" e "falsos prazeres" que servem mais para consumir nosso tempo e dinheiro do que qualquer outra coisa... enquanto a "pequena elite" pode ir tranquilamente conduzindo seus negócios...

Sim, é muito básico cada um de nós ir conscientizando os demais de que algo muito sério está acontecendo! Enquanto uns assistem o futebol e a novela, outros se entorpecem e se embriagam, outros se ocupam em obter o seu salário e manter seu emprego, cada um no seu "mundinho egoísta" vai ignorando as questões que realmente importam, e nada pensam em fazer em prol da sociedade.

Falar, escrever, filmar, ensinar, explicar, assistir e discutir os documentários, comentar blogs, escrever seu próprio blog, pesquisar e ficar por dentro do que se passa no mundo de hoje e qual sua verdadeira história - tudo isto é parte importante e crucial, dentro do que podemos e devemos fazer.

Sim, sem dúvida é preciso acordar para a realidade do mundo em que vivemos hoje!

Porém, quando alguém realiza apenas esta etapa, e não completa a sua compreensão em relação ao seu papel nesse cenário... o que acontece? Várias coisas podem acontecer, mas eu quero destacar uma entre essas diversas possibilidades, que é a seguinte:

  •  Comentários ofensivos em blogs e portais de notícias:
    a quantidade de comentários raivosos, desejando o mal, é enorme; as pessoas em geral não têm consciência de que jogar mais negatividade no negativo apenas aumenta a negatividade; ou seja, além de um problema em si existir, elas criam novos problemas ao reagir com agressividade.
Isto é muito mais sério e significativo do que parece! É verdade que existem trolls profissionais, isto é, pessoas que são pagas para escrever esse tipo de coisa. Mas eu estou falando do cidadão comum, que escreve isso a partir de si mesmo.

Esse cidadão, por exemplo, leu a notícia de que Paulo Maluf foi condenado a devolver milhões de reais para os cofres públicos. Ou então, de que foi descoberto um esquema de corrupção favorecendo o "sucateamento" para posterior privatização da TV Cultura. Pois bem: seus comentários mostram revolta, indignação, raiva, ou são negativos ao dar ainda mais força ao problema, afirmando "duvido que ele vai pagar o que deve" ou "este país é assim mesmo", et cetera.

Esses comentários, que são a grande maioria, revelam a forma de pensar negativa que predomina.

Assim, é preciso não somente acordar para os fatos...

Neste momento, que os fatos estão cada vez mais sendo expostos, é imprescindível acordar para si mesmo!

É preciso acordar para os fatos, sim.
Mas só isso não basta.
É igualmente necessário acordar para si mesmo.

O que quero dizer com "acordar para si mesmo"? Vamos ver.



 Tá bom. Agora eu sei que o que a televisão fala sobre Hugo Chavez e sobre o Irã são mentiras. No momento em que eu compreendo como funciona a interligação entre mídia, governo, bancos, indústria e educação, percebo e confirmo que o interesse por trás de sua manipulação não é altruísta...

...vou fazer uma banda de rock
...vou xingar esses safados
...vou protestar
...vou fugir para outra dimensão (me entorpecendo ou assistindo bastante televisão)
...vou me resignar (se não posso nada contra eles, melhor ficar a favor)

Cada um pode fazer o que quiser, mas vou compartilhar com vocês o que humildemente acredito que seja a atitude correta para promover o fim da tirania financeira.

  1. É preciso entender que, ainda que o preço a pagar seja a própria vida, é imprescindível viver uma vida ética. Nós não vamos suplantar a tirania, a arrogância, a desonestidade, a mentira, com mais tirania, arrogância, desonestidade e mentira.

    Nós não vamos "derrotá-los" ou "destruí-los" ou coisa parecida. Nós não vamos "nos vingar". Nós não vamos agir com violência. Essas formas negativas e agressivas de reagir apenas perpetuam o problema, e nunca o resolverão.

    Nós vamos mais é "desnudá-los" do que qualquer outra coisa. Mas não vamos sequer "desnudá-los para o público". Nós vamos "desnudá-los para si mesmos".

    Quando finalmente eles forem capazes de enxergar a si mesmos, o pingo de humanidade que ainda existe ali dentro irá "assassinar o demônio" que eles mesmos encarnaram até então.

    Esse é o "poder da luz". É "trazer luz", é iluminar, é trazer consciência.

    Se nós trouxermos facas, armas, mostrarmos "unhas e dentes", protestando com raiva e violência... estaremos estimulando que eles revidem com suas polícias, seus exércitos, sua truculenta violência.

    Se nós trouxermos um grande espelho, eles verão a si mesmos!

    Eu sei que parece "maluquice", mas a ideia ainda ficará mais clara.
    .
  2. Outra coisa que é preciso entender é um pouco mais "estranha" para muitas pessoas. É o seguinte: de fato, os governantes e o povo são espelhos um do outro.

    Talvez você já tenha ouvido falar que "aquilo que está fora é um reflexo do que está dentro". Isso significa que toda essa horrenda tirania que mencionei, na verdade, seria uma "projeção de nós mesmos". Também dizem que todo julgamento que fazemos dos outros, em verdade se aplica tão somente a nós mesmos!

    Seguindo essa linha de raciocínio, esse horrendo demônio tirânico não estaria em nenhum lugar a não ser em nós mesmos!

    Essa forma de pensar pode parecer absurda para muitas pessoas, mas acordar para si mesmo inclui essa tomada de consciência na qual cada um se torna responsável pelo todo.

    Apontar o dedo para os outros, acusar os outros, fazer-se de vítima, culpar outrém por suas mazelas. Todos esses comportamentos revelam ignorância do princípio da unidade de todas as coisas. Só há "UM". Desse "UM" fazemos parte todos nós. Quando aponto, acuso e culpo o outro, estou apontando, acusando e culpando a mim mesmo!

    "Uai!" - você pode pensar - eu não estive o tempo todo apontando, acusando e culpando essa tal de "pequena elite dominante" de ser o monstro causador de toda a injustiça que temos hoje? Sim, eu estive! - E agora estou dizendo que esse monstro não existe em nenhum outro lugar a não ser "dentro de mim mesmo"? Sim, eu estou! É isso mesmo!!!

    O lugar onde eu vou combater esse "demônio tirânico" é "dentro de mim mesmo".

    Posso afirmar isso porque eu já acordei para mim mesmo!
    E o convido, querido leitor, a acordar para si mesmo!
    .
  3. Talvez você esteja "chocado" porque, afinal de contas, você já estava disposto a tomar uma severa atitude contra essa demoníaca elite dominante, mas agora eu vim com essa coisa absolutamente desconcertante de que "eles são nosso espelho, e nós somos espelho deles".

    Até agora a pouco, eu até parecia ser "racional" e "objetivo", mas de repente entrei nesse "papo esquisito".

    Independentemente de você concordar ou não com o "item 2", exposto acima, veja se você sente alguma ressonância com a transformação que esse entendimento produz em nós.

    Primeiramente, eu deixo de "lutar" ou "batalhar contra" alguma coisa externa. Como Gandhi disse: "seja você mesmo a mudança que você quer para o mundo". Aqui começa a verdadeira aventura, a verdadeira jornada, o verdadeiro desafio: EU devo me aperfeiçoar; EU devo tornar-me o exemplo, o modelo do comportamento pacífico, gentil, humilde, generoso, doce, compreensivo, amoroso... EU devo tornar-me aquilo que a pequena elite dominante não é, mas que deveria ser, ou pelo menos nós gostaríamos que fosse.

    Reagir negativamente ao negativo é fácil. Revidar com raiva não é meritório, não é transformador, não é mutante, não é solucionador. É meramente ecoar - um eco débil e fraco, mas carregado da mesma energia negativa.

    Difícil é ficar na Luz! Isto é: "revidar" à truculência, desonestidade e ganância, com doçura, honestidade e contentamento.

    Alguns podem pensar que é exatamente isso que eles querem. Afinal de contas, uma "dócil manada de ovelhas" é fácil de controlar e manipular...

    Porém, reagir negativamente, violentamente, agressivamente, ainda que apenas em pensamentos e sentimentos que só fazem mal a você, e a mais ninguém... isso sim é exatamente o que eles querem, pois o giro da roda do medo e da violência é que faz os planos dessa elite girarem.

    Experimentemos cortar o medo e a negatividade, e manifestar somente o amor e a positividade... aí, sim, os dias da "pequena elite dominante" estão contados!

    Dizendo de outro modo:
    ILUMINE-SE, MEU IRMÃO!
    DEIXE DE SER UM ZUMBI!
    SEJA VOCÊ UMA LUZ DE PAZ E AMOR NO MUNDO!

    Esse plano é sim, FATAL para eles.

    Você vai parar de combater a eles. Você vai transformar-se numa LUZ. E onde há luz, não pode haver escuridão. Não se preocupe em castigá-los, enviá-los para a prisão. Fazendo o seu trabalho de luz, eles não terão habitat para sobreviver!

    O mais incrível é que, fazendo assim, ainda que nada no mundo mude, na pior das hipóteses você terá feito um tremendo benefício para si mesmo! Pois, neste caso, você deixa de ser uma pessoa "vítima melancólica" e passa a ser uma pessoa "vibrante de alegria".
    .
  4. Assim, os itens 1, 2 e 3 podem ser resumidos neste item nº 4.

    A atitude correta para promover o fim da tirania financeira é "ficar na luz", isto é:

    - praticar a verdade, a retidão, a paz, o amor, a não-violência a cada momento
    - pensar, sentir e agir sempre positivamente
    - acordar os outros para a verdade dos fatos do mundo de hoje,
      onde um pequeno grupo ganancioso coloca a vida no planeta em risco
    - acordar os outros para si mesmos:
      entender que o único lugar em que essa "elite demoníaca" existe é em nossa mente,
      e é aí onde devemos combatê-la
    - verdadeiramente "ficar na luz", elevando suas vibrações consciente e ativamente

    Você pode se perguntar: como é que isso pode resolver os problemas financeiros mundiais?

    Falando sinceramente, é simples assim:

    - A única e verdadeira fonte e raiz de todos os problemas financeiros, como podemos constatar através de estudos objetivos de nossa História e dos fatos atuais é a falta de moralidade na condução dos negócios. As crises e guerras são estimuladas; a destruição de ecossistemas é bem-vinda... tudo em nome do lucro. É a ganância num grau inimaginável, porém real. Não há outros motivos para a crise financeira. Se as economias fossem guiadas sem corrupção, com verdadeiro altruísmo e moralidade, não haveria crise nenhuma.

    - Tudo o que é preciso plantar, regar, fomentar, alimentar é a moralidade, são os valores humanos, é a conduta correta.

    - Não há como plantar a moralidade, o caráter e a ética sem praticá-los.

    Isso pode demorar ou não. Quando começamos a verdadeiramente praticar esses valores, não nos importa que ainda sejam necessários mais 2000 anos. Nós ganhamos o entendimento de que estamos indubitavelmente beneficiando a nós mesmos, ao planeta, à galáxia, ao Cosmos! E isso nos dá tremenda força.

    Se através das minhas palavras, alguém mais estiver se SENTINDO BEM, o Universo inteiro está sendo recompensado. O tempo que doei para escrever foi um preço ridiculamente barato.



  Ok, ok. Então basta "ficar na luz" que tudo se resolve como mágica. :-)

Como se "ficar na luz" fosse algo fácil, natural, espontâneo... Pode até ser para crianças felizes. Mas, e para nós, carregando o "peso do mundo" nas costas?

Na verdade, pense bem: alguém que consegue "ficar na luz" já alcançou a vitória!

Afinal de contas, aquele que "fica na luz" está sempre irradiando Amor, Alegria, Paz, Saúde, Bondade, Bem-Aventurança, Simpatia. Pare ele, não há nada mais para ser resolvido, pois para ele tudo já se resolveu: ele está na luz, e dela não sai! :-)

É mais do que óbvio que se todos "ficassem na luz" a tirania não existiria sequer em pensamento. Quem se preocuparia com seu "saldo" num mundo onde todos são generosos, altruístas, amorosos e querem o bem comum?

Então, sim, ficar na luz é a "solução mágica para tudo". Mas "ficar na luz" não é tão simples e fácil quanto acender uma lâmpada, apertando um interruptor. Na minha opinião, "ficar na luz" é uma grande conquista!

Com tanta miséria e injustiça ao nosso redor... como "ficar nessa tal dessa luz"?

Pense bem: com tanta miséria e injustiça ao nosso redor... pode ser um dever buscar "ficar na luz" e, assim, ajudar aos outros.



  Minha sugestão é que, ao invés de "ficar com raiva" e "lutar contra" a "pequena elite dominante", nós podemos ter outra abordagem, e manifestá-la.

Primeiro, devemos é "emanar o Amor de Deus" para essas criaturas perdidas que, chafurdando em suas sujeiras, ainda se orgulham e com toda pompa se exibem uns para os outros.

Segundo, o que devemos visualizar, projetar, imaginar, mentalizar não é essas pessoas "na cadeia". Talvez seja mais difícil isso acontecer do que aquilo que eu estou propondo. Proponho que, ao invés disso, mentalizemos a transformação íntima dessas pessoas.

Imaginem que, tocadas ou "afogadas" pelo mar de luz formando-se ao seu redor, elas realmente enxergassem a si mesmas, percebessem o monstro em que se transformaram. Essa "revelação" seria o "estopim" de uma guinada de 180° em sua forma de ver o mundo e interagir com ele. Enfim: sairiam das trevas, e entrariam na luz.

Este é um pensamento bem mais saudável e luminoso do que ficar desejando "punição", "cadeia" ou "morte" para esses indivíduos.

Assim, na verdade, há muitas outras "projeções" saudáveis e positivas que podemos fazer...

  • Eu visualizo esses ignorantes líderes demoníacos passando por um processo de transformação pessoal. Eu enxergo uma radiante e intensa LUZ branca envolvendo-os, e trazendo paz, amor, consciência e verdade. Com a chegada dessa LUZ, eles são capazes de se enxergarem como verdadeiramente são, e se envergonharem disso. Esse "acordar para si mesmo", esse "despertar para a verdade" faz com que sofram uma profunda e íntima transformação pessoal e, assim enxergando novos horizontes, podem passar agir a favor do BEM, sem hipocrisia.
    .
  • Eu entendo que se mostrarmos "unhas e dentes", esse processo não é favorecido, pois eles não têm motivação nenhuma para mudar sua forma de agir, já que "não serão perdoados".
    .
  • Eu penso que, uma vez que eles tomem ciência de que não os queremos "na guilhotina", mas sim "na luz", isto é, que estamos dispostos a perdoá-los, na medida em que eles, com seu imenso poder e controle, passem a atuar a favor do bem comum.
    .
  • Assim, criamos uma chance de que possamos sair dessa brutal tirania financeira, sem usar mais força bruta, sem ameaças, mas sim com a "força do amor", permitir que esses seres, verdadeiramente os mais pobres e podres, ao invés de serem condenados a uma miséria ainda maior, possam se transformar em heróis, ao abandonar sua visão de mundo distorcida (pois erroneamente se acham separados do resto) e "cair a ficha" de que estamos todos no mesmo barco (planeta Terra), e de que sua negatividade está drenando a si mesmos e a todos a um profundo "buraco negro".
    .
  • Temos que agir de maneira a não sermos injustos se um deles, o mais trevoso deles, subitamente for tocado por uma chispa do Amor de Deus e, verdadeiramente, arrepender-se. Vamos supor que isso aconteça... No dia seguinte, nós o apedrejaríamos? Se não estivermos abrindo a possibilidade de redenção e perdão, no dia seguinte nós seremos os vilões.
    .
  • Assim, ao invés de visualizar sua derrota, visualizemos sua vitória. Uma única e grande Vitória, onde "eles" junto "conosco", e "nós" junto "com eles", todos nós possamos dar juntos esse salto quântico para uma nova realidade, sem excluir ninguém.
    .
  • Nessa nossa visualização / projeção / prece, não há um "caos" seguido de ordem, não há uma "catástrofe", não há "perdedores", não há um "mar de sangue"... há uma verdadeira guinada do planeta para a LUZ, na medida em que esses "tirânicos demônios endinheirados que em nome do lucro levam o planeta ao colapso", possam redimir-se, humildemente agindo da forma correta, e usando esse mesmo grande poder que controla bancos, indústrias, governos, e mídia, passem a usá-lo para consertar toda a caca que estão fazendo.
Se cada um se fecha para as possibilidades acima mencionadas, então nós estamos mesmo chamando o caos e a catástrofe.

A transição da tirania financeira para uma justiça econômica não precisa acontecer de maneira dramática, trazendo ainda mais sofrimento para esta sofrida humanidade.



  Dito isto tudo, podemos conceber um cenário onde os atuais vilões, ao invés de levarem para a prisão ou para o túmulo todo o seu imenso "talento" que hoje usam para as trevas, possam usar esses "talentos" e toda sua imensa infra-estrutura a favor da luz.

Eu sinceramente acredito que esse é exatamente o futuro deles. Porém, não me atrevo a afirmar nada sobre o futuro. Eu apenas lanço possibilidades.

Porém, querido leitor, isso ainda não é tudo.

Humildemente afirmo a você que, após todo o estudo e pesquisa realizados, eu consigo vislumbrar passo-a-passo como pode ser essa transição da tirania financeira para a justiça econômica!

Agora, eu estou falando de medidas práticas, estou falando de soluções concretas, estou falando de mecanismos de correção, estou falando de como, efetivamente, sairmos deste modelo desonesto e injusto e entrarmos num modelo justo e harmonioso.

E o que é mais incrível sobre essa transição é que:

1º - Não precisa do apoio dos tiranos. Quer dizer: nós podemos começar a implementá-la a partir de agora, ainda que a "pequena elite dominante" não se envolva.

2º - Não precisamos "derrubar" os tiranos para que esse novo modelo frutifique.

3º - Dentro de algum tempo, esse novo sistema irá "absorver" e/ou "transformar" o sistema tirânico, que irá se adaptar / metamorfosear em outra coisa. Irá deixar de ser desonesto/insustentável, e passará a ser justo/sustentável, por causa da força desse novo sistema. Isso pode acontecer de forma harmônica, sem violência nem prejuízo para parte alguma.

A melhor analogia para se compreender o que foi dito é o software livre, e seus sistemas operacionais, particularmente o Linux e sua versão Ubuntu.

O Linux colocou-se como uma alternativa aos sistemas fechados, e foi conquistando gradualmente o seu espaço... de modo que, hoje, até mesmo a própria Microsoft atua dentro no universo do software livre... quer dizer, esse "novo sistema" transformou o "velho sistema", fazendo-o "evoluir" para melhor.

Essa analogia é perfeita. O novo sistema não vem derrubar o velho. O novo sistema vem colocar-se lado a lado e, no seu devido tempo, assumir a liderança.

Queridos leitores, vislumbrar essa possibilidade tem me entusiasmado deveras. Me alegra muito e, mesmo à beira de uma crise econômica internacional sem precedentes, me enche de motivação, por sentir que me foi dada uma preciosa jóia a ser compartilhada com o mundo. Falo isto com sinceridade e humildade. Estou muito empolgado com a perspectiva de compartilhar e desenvolver esta visão, não só na teoria, mas também na prática. Não me considero autor dessa jóia, mas apenas um canal que coletou diversas boas ideias de diversas pessoas e, assim, "sobre o ombro de gigantes", deu somente um pequeno passo adiante.

Este artigo e o anterior, ainda que possam ser considerados "longos" e talvez "originais" ou "reveladores" para alguns, na verdade servem apenas como uma ligeira introdução para contextualizar essa proposta econômica que virá.



  Caramba! Parece que estamos indo longe demais! Com o 6º item, acima, criei grande expectativa, ao anunciar que "sei a solução para os problemas econômicos do planeta"! :-)

Dito desta maneira, é até engraçado. Eu apenas tenho uma solução/sugestão, baseada em coisas concretas (não se trata meramente de "mentalização" ou "projeções", como também falamos neste artigo). Só isso. São um conjunto de ferramentas tecnológicas desenhadas para funcionar de determinada maneira, trazendo novas possibilidades para controle e monitoramento do fluxo econômico. Mas eu, sinceramente falando, me empolgo ao fechar os olhos e imaginar esta solução se manifestando!

Eu devo compartilhar o que é essa solução e como deve funcionar, e o farei, mas não o farei imediatamente, pois:

1º - este artigo já está bem maior do que deveria ser

2º - o propósito principal deste blog é ajudar as pessoas a se sintonizarem com a LUZ, a Alegria e o Amor; o propósito deste blog não é exatamente solucionar problemas econômicos

Assim, meus queridos, fiquem na luz. Boas novas virão sem demora.



O Fim da Tirania Financeira virá. Como? Num primeiro momento, cada um de nós deve fazer a sua parte. Que parte? Conscientizando os outros dos fatos. E auto-transformando-se em seres de luz - quer dizer, seres com gentileza, compreensão, sabedoria, auto-controle, não-violência - seres que encarnam e irradiam a positividade, a alegria, o amor, a luz. Abandonando os velhos padrões comportamentais baseados no medo, na separatividade, na ignorância e na raiva.

Ou seja: há duas operações simultâneas. Uma é externa, é tirar o véu das mentiras e acordar cada um para o que está acontecendo. A outra é interna, é ser uma pessoa melhor e entender que "reclamar" e "exigir direitos" não deve substituir "amar" e "cumprir os deveres". Se eu não consigo ajudar aos outros, como posso exigir alguma coisa de alguém?

Em suma: acordar para os fatos, acordar os demais para os fatos, acordar para si mesmo, e acordar os demais para si mesmos. Ao invés de "lutar contra" o inimigo, começar a "lutar a favor" das boas qualidades em si mesmo - dar o melhor de si para o melhor de todos, e estimular isto nos outros.

Como uma panela fazendo pipoca, essa "revolução interna" já está dando os seus estouros, e é uma questão de tempo até a panela ficar cheia! A luz de um vai iluminando os outros...

Além disso tudo, nós estamos bolando e viabilizando novos mecanismos financeiros, facilitando a promoção de um sistema econômico justo. Escreverei mais sobre isso (Banco Palmas, Roger Hayes, Lawful Bank, NESARA, et cetera). Mas isso depende de nós: pessoas conscientes dos fatos, e que praticam a moralidade, tendo a ética como base para os seus pensamentos, palavras e ações.

Por fim, compartilho mais um vídeo muito bom, que pinta o quadro atual de maneira fantástica - ainda melhor do que o filme "Thrive", na minha opinião. Este documentário também reafirma a "conduta correta" como eficaz meio de ação, e mostra como podemos ir deixando de dar suporte ao sistema tirânico e fraudulento que ainda nos usa e nos domina:



Obrigado pela leitura, e até breve!

6 comentários:

  1. OM SAI RAM. Você realmente foi iluminado pra colocar tudo isso com tanta clareza e lucidez.
    Acredito que esse período de sua vida, está se dando dessa forma, pra vc ter justamente "tempo" de ser esse canal esclarecedor e difusor da Lei do Amor, que sabemos, será a que rejerá a Terra pelos próximos tempos. Gratidão por colocar tudo às claras e que possamos ter força de nos abrirmos pra essa maravilhosa LUZ que nos chega.
    Com amor,
    Fátima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Fátima,

      Muito obrigado pelas suas carinhosas palavras de apreciação e apoio.

      Essa força do Amor começa a brotar dentro da gente primeiro em conta-gotas, vai virando um riachinho, depois um córrego, avoluma-se num rio que vai fluindo cada vez mais intensamente, até nos preencher completamente e começar a transbordar!

      Excluir
  2. Queridos! Grata pelo presente. Genial esse material.
    E já que você pediu um feed back dos leitores, eu acho que se você tirar a repetição das palavras demoníaco e demônios do início da explanação, mais pessoas vão se animar a ler até o final. Essas palavras têm uma conotação de fanatismo, pelo seu mal emprego por religiões fundamentalistas. Pode usar outras palavras, como involutivos por exemplo. Só essa observação. Agora vamos colocar em prática. Grata por reunir uma lista tão bacana de vídeos que "acordam". Abraço, Adriana (adriana.galbiati@gmail.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! Fico muito feliz com suas palavras de apreço e gratidão. Comente sempre! :-)
      Concordo com sua observação. No momento, vou deixando o texto como está, pois devo dedicar meu tempo para algumas prioridades mais urgentes.
      Estou curioso para saber como chegastes até este blog, e acho que te enviarei um e-mail...
      Obrigado!

      Excluir
  3. Parabéns J. Bruni, estou torcendo pelo projeto!
    O conteúdo do blog é muito bom e a forma como vc escreve é muito interessante, clara e objetiva.

    Por favor, continue seu bom trabalho!

    Sucesso e felicidade,
    Lucia

    ResponderExcluir
  4. Olá, esse vídeo é um resumão de como "funciona" essa tirania:
    http://www.youtube.com/watch?v=4Vmi7VwgCUk

    Abs,
    André.

    ResponderExcluir

Prezamos a polidez e a cortesia. Comentários ofensivos serão removidos. Prezamos também a qualidade! Comentários com muitos erros ortográficos e/ou gramaticais poderão ser removidos.